Viagem de Barcelona a Lisboa ao volante de um Bentley

Qual é a maneira mais confortável, cara e exclusiva de viajar de Barcelona a Lisboa? A resposta é fácil: num transibérico Bentley V8 de 550 cv pintado de amarelo, para passar despercebido. Rui Pelejão, editor do site Motor24 conta como foi.

Há várias formas de ligar a capital da Catalunha à capital de Portugal. Pelo ar, pelo mar ou por terra. De avião, de barco ou de comboio. Mas nenhuma delas é tão extravagante, luxuosa e cara do que pegar no novo Bentley Bentayga V8 de 550 cv em Barcelona e fazer uma cavalgada de mais de mil quilómetros até Lisboa.

A aventura começa logo com o malabarismo para tirar o Bentley da garagem do hotel, daquelas estreitas e de paredes raspadas onde até um Mini passa com dificuldade.

Com mais de cinco metros de comprimento e dois longos metros
de largura (sem contar com os retrovisores), o exercício é digno de um filme do Pedro Almodôvar – «Homem à beira de um ataque de nervos».

Quase um quarto de hora para vir do piso menos três até à claridade da rua. Aqui o amarelo do Bentley brilha como uma estrela do rap. As cabeças giram na rua, e parados no semáforo vemos os olhares curiosos dos outros condutores (e condutoras) a espreitar cá para dentro, provavelmente para ver se é o Messi ou alguma estrela internacional que está ao volante.

A aventura começa logo com o malabarismo para tirar o Bentley da garagem do hotel.

Antes de cumprir a primeira etapa da viagem, que me vai levar até Toledo, nada como abastecer num dos mais luxuosos e concorridos restaurantes de Barcelona, o Pinotxo no mercado de La Boqueria. Quem nos serve ao balcão da tienda bem no meio do reboliço do mercado é o lendário Juanito, fundador desta autêntica instituição da cidade.

Do alto dos seus 84 anos, vai escolhendo por nós e faz desfilar as iguarias – boquerones, escabeches, chipirones, umas costeletas de cordeiro guisadas ou o empedrat de bacalao. La cuenta, por favor! Trinta euros, diz Juanito. Um luxo!

É assim retemperado como Sancho Pança que me faço à estrada no Bentley Bentayga V8, um ótimo local para fazer a digestão num dia quente de verão. Os bancos largos de pele têm vários tipos de massagem e todo o ambiente a bordo é digno de paquete de luxo. É um transantlântico a sulcar o asfalto da autoestrada até Saragoça e depois até Toledo.

Mais de quinhentos quilómetros em velocidade de cruzeiro, num conforto extremo, que nos permitem chegar a Toledo às 17h00, marcadas no relógio Breitling incrustado no painel central e que custa 3720 euros.

A hora é boa para uma breve caminhada a pé pelas ruas do centro medieval desta bela cidade, onde pontifica a magnífica Catedral de Toledo, para terminar, numa pequena sessão de tapas-terapia numa das muitas esplanadas na cidade. Depois de procurarmos estalagem, como Quixote e Sancho Pança, regresso à estrada pela manhã.

Tem mais de cinco metros de comprimento e dois longos metros
de largura.

Agora, fugimos da autoestrada e soltamos o Bentley amarelo nas estradas nacionais até Portugal. Oportunidade para apreciar o fulgor deste evoluído motor V8 a gasolina, com duplo turbocompressor e 550 cv.

É o mesmo que está instalado no Porsche Cayenne e no Lamborghini Urus e tem uma função muito interessante que permite desligar metade dos cilindros para baixar os consumos, que ainda assim nunca baixam dos quinze litros aos cem quilómetros.

A caixa automática de oito velocidades permite extrair toda a força bruta deste motor sem prejudicar o conforto. Este é um SUV com quase duas toneladas e meia de peso que acelera dos zero aos cem quilómetros por hora em 4,5 segundos e pode atingir os 290 km/h de velocidade máxima.

Tem também um evoluído sistema de suspensão adaptativa que o faz deslizar sobre o asfalto como um tapete voador e para travar os maiores discos em carbono-cerâmica do mundo, com 17,3″ de diâmetro ou 44 centímetros. Nas longas retas de La Mancha parece um contratorpedeiro, nas curvas, as leis da física exigem «respeitinho», até porque como o Bentley filtra tão bem a sensação de velocidade, podemos lá chegar (à curva) muito mais depressa do que pensamos.

Depois de passar a fronteira para Portugal, uma breve e cuidados incursão por fora de estrada para experimentar os sistemas de todo-o-terreno deste SUV de tração integral e sujar o amarelo de alguma lama, para dar aquele ar de country gentlemen.

Mais de mil quilómetros e quase 400 euros de gasolina depois, o Bentley amarelo aterra finalmente em Lisboa. Entrego a chave e volto à vida normal.

FICHA
Bentley Bentayga 4.0 V8
Motor V8 Biturbo
Potência 550 CV
Aceleração 0-100 KM/H 4,5 segundos
Velocidade máxima 290 KM/H
Preço 221 MIL EUROS