Bombardeiro furtivo B-2 dos EUA reabastece nos Açores

Aeronave vai participar num exercício de interoperabilidade com os aliados europeus face à crescente ameaça militar da Rússia

Um bombardeiro furtivo B-2 Spirit da Força Aérea norte-americana escalou segunda-feira a base aérea das Lajes, nos Açores, no âmbito de uma missão de interoperabilidade entre aliados.

De acordo com o major Ross Jones, coordenador da operação e piloto desse tipo de aeronaves, a missão envolveu a deslocação de dois B-2 para a realização de exercícios de interoperabilidade com os aliados europeus dos EUA.

“A nossa missão é assegurar aos nossos aliados que temos os meios e a vontade para protegê-los e para dissuadir os nossos adversários de agressões a nível internacional”, precisou Ross Jones.

A aeronave partiu da base aérea de Whiteman, no Missouri, com destino à base aérea britânica de Fairforth, mas parou na ilha açoriana da Terceira – onde Washington mantém uma presença militar – para um abastecimento ‘hot pit’ (com os motores ligados) que demorou cerca de duas horas.

Há vários anos que a base aérea das Lajes – onde os americanos reduziram significativamente a sua presença militar – não assistia à aterragem de um bombardeiro B-2.

Os B-2 são bombardeiros com capacidade para transportar munições convencionais e nucleares.

Os exercícios combinados dos EUA com aliados da NATO ocorrem num período de crescente ameaça militar da Rússia à Europa e de fortes dentro da Aliança devido às posições da Administração Trump.

Lusa