Vem aí um cruzeiro de luxo onde só os adultos podem entrar

O empresário britânico Richard Branson, fundador do grupo Virgin, está a construir um navio cruzeiro de luxo exclusivo para adultos. O design elegante, inspirado nos aviões da Virgin Atlantic Airways, terá um salão exterior privado, apenas para os convidados das suítes e uma área de relaxamento ao ar livre comum, que permitirá banhos de sol durante o dia.

No interior do cruzeiro vão existir dois restaurantes: o Pink Agave, onde se servirá comida mexicana num luxuoso e moderno cenário, e o Test Kitchen. Os amantes de desporto vão ter um ginásio indoor com bicicletas, aulas de ioga e fitness. Quem prefere atividade física ao ar livre, por sua vez, terá um espaço outdoor com sacos de boxe e uma pista de corrida (clique na imagem no topo do texto e percorra a galeria para ver as imagens da maquete do navio que já foram divulgadas).

Se quiser aproveitar as férias para relaxar e cuidar de si, o navio Scarlet Lady oferece serviço de cabeleireiro, barbearia e um spa termal com piscina de hidroterapia, entre outros tratamentos.

“Os nossos parceiros de projeto, juntamente com a nossa equipa interna de design, têm sonhado com espaços atraentes, íntimos e sedutores que estamos ansiosos por ver“, revelou Tom McAlpin, presidente e diretor executivo da Virgin Voyages, ao site Business Insider.

“A Virgin Voyages criará um ambiente justo”

Não é por acaso que este navio cruzeiro onde só vão entrar maiores de 18 anos se chama “Scarlet Lady” (“Mulher Escarlate”, em português). A empresa tem como objetivo promover cargos de gestão e liderança ocupados por mulheres.

“Quero que todos os futuros tripulantes saibam que a Virgin Voyages criará um ambiente justo e inclusivo a bordo, onde todos terão a oportunidade de alcançar o seu pleno potencial“, acrescentou o presidente da empresa.

Prevê-se que o navio faça a sua viagem inaugural dentro de dois anos. Partirá do porto de Miami, nos EUA, e terá uma capacidade de 2700 passageiros e 1150 tripulantes.

Terminal de Cruzeiros entre os cinco projetos portugueses propostos para o prémio Mies van der Rohe