Uma cerveja de cravo no rótulo

17/04/2019 - Filipa Oliveira, fotografa esta tarde na loja Libeerdade, junto à edição especial da Cerveja Musa com o nome Filhos da MagrugAPA, uma edição limitada comemorativa do primeiro aniversário da loja. (Diana Quintela / Global Imagens)

A Musa fez uma edição limitada dedicada à liberdade. O desafio partiu de Filipa Oliveira, da Libeerdade, loja de cerveja artesanal que comemora um ano no dia 25 de Abril, e que queria fazer “a cerveja mais democrática do mundo”.

Texto de Marina Almeida | Fotografias Diana Quintela/Global Imagens

A Libeerdade Beer Bottle Shop fica a dois passos da Avenida da Liberdade, na Rua de Santa Marta, em Lisboa. Quando abriu aquele espaço, Filipa Oliveira fez questão que acontecesse a 25 de Abril. Um ano depois, quis cantar os parabéns com uma cerveja. E pediu à Musa para a fazer.

Edição especial da cerveja Filhos da MagrugAPA.(Diana Quintela / Global Imagens)

A cerveja artesanal Filhos da MadrugAPA nasceu a pensar em Zeca Afonso, conta Filipa Oliveira. O desafio foi feito aos cervejeiros de Marvila “porque eles usam uma linguagem muito musical”. Além disso, queria uma cerveja “fácil de beber”, a um preço baixo e aromática. “Eu queria a cerveja mais democrática do mundo”.

O rótulo é todo escrito em português, e alude ao facto de ter sido produzida com entusiasmo “na Primavera de Marvila”

Bruno Carrilho, da Musa, explica que o estilo desta cerveja, que tem um cravo vermelho no rótulo, é “flexível e entusiasmante”, o que permitiu “fazer brincadeiras com os lúpulos utilizados” (ekuanot e mosaic). O desafio de Filipa foi bem recebido pela equipa: “uma das coisas que sempre quisemos fazer foi tornar a cerveja artesanal democrática”, diz.

O rótulo é todo escrito em português, e alude ao facto de ter sido produzida com entusiasmo “na Primavera de Marvila”. A edição é limitada a 1200 garrafas (custam cerca de quatro euros cada) e vai estar disponível também a copo (dois euros) na Libeerdade Beer Bottle Shop.

Com um ano de portas abertas, a pequena loja de Filipa Oliveira, amante de cerveja artesanal, conta com cerca de 200 variedades. A proprietária procura sempre ter todas cervejas portuguesas, incluindo as edições mais especiais, assim como seguir as tendências do estrangeiro, trazendo para Portugal as cervejas artesanais mais emblemáticas que estão a ser produzidas, principalmente no Reino Unido e na Bélgica. Os clientes, são metade portugueses, metade estrangeiros.

Filipa Oliveira desafiou os cervejeiros da Musa a criaram uma cerveja especial para o 25 de abril (Diana Quintela / Global Imagens).

No dia 25 de Abril Filipa não vai descer a Avenida, mas tem as portas abertas para receber quem quiser comemorar a Liberdade na Libeerdade. Quanto ao sabor da Filhos da MadrugAPA, que trabalhou com o mestre cervejeiro da MUSA, descreve-o assim: “tem um aroma e um sabor muito tropical, cheira-se e tem-se vontade de beber. Tem um ligeiro amargor e não tem muito álcool. Dá para repetir”.