Uma casa flutuante para viver no lago desde 55.500 euros

Uma casa que é uma verdadeira ilha. Assim se define a Le Koroc, uma vivenda flutuante e ecológica para aqueles que têm o sonho de viver num lago. A casa é móvel, o que significa que, sem morada fixa, pode viajar por todo o mundo. Os preços começam nos 55.500 euros.

A ideia partiu da Daigno, uma construtora naval oriunda do Quebec, e foi um sucesso. Já tem pedidos personalizados até à Primavera de 2019.

Tem cerca de 7 metros de comprimento por 2,5 de largura, é feita de cedro de madeira e com painéis solares no telhado, fator que a torna autossuficiente. Também dispõe de um sistema de reciclagem das águas residuais. Na cozinha, existe um fogão, frigorífico e moveis. Já a sala de jantar transforma-se no quarto quando chega a noite. Quanto ao WC, até tem um chuveiro.

O objetivo inicial de Daigno era dar um maior luxo aos pescadores. Mas hoje em dia, a maioria das pessoas que procuram estas casas, querem apenas para umas férias sossegadas no lago. «São barcos de pesca recreativos e versáteis projetados para aqueles que amam a natureza. Foram construídos usando processos muito inovadores de madeira laminada e engenharia projetada por construtores com uma mentalidade baseada na preocupação constante e respeito ao meio ambiente, que também são entusiastas da pesca», explica a marca.

A casa pode ser transportada para qualquer lugar e pesa apenas – imagine – dois quilos e meio. É alimentada por um motor Honda BF90 VTEC com 90 cavalos de potência (67 kW).

Cada casa pode ser adaptada às necessidades de cada cliente, com o preço a começar nos 55.500 euros. Podem ser acrescentados um barbecue, um sistema de aquecimento, um motor elétrico. Se achar que esta casa é pequena, a empresa também tem disponível uma versão maior: o L’Equinoxe.