Sr. Lisboa: petiscos típicos com pitada de mundo

A Cozinha do Sr. Lisboa

A base d’A Cozinha do Senhor Lisboa é a gastronomia portuguesa com uma mistura de ingredientes de várias proveniências internacionais. Quase como um sinónimo para quem frequenta o restaurante, uma espécie de “albergue espanhol” que serve comida de conforto sofisticada.

Texto de Filipe Gil

Dizer que restauração em Lisboa nunca esteve tão animada é já uma frase feita e repetida à exaustão. Todos os meses há novos projetos a nascer. A que se juntam tantos outros com novos conceitos e ainda os que fazem a mudança sazonal da sua carta. Foi isso que nos levou à Cozinha do Senhor Lisboa, localizado há três anos no mesmo local onde antes estava o Solar de São José, na rua com o mesmo nome, paralela à Avenida da Liberdade.

Com grande afluência de clientela estrangeira, muda o figurino à hora de almoço. Aí a maioria dos clientes vem dos escritórios à volta e aproveitam os preços do menu especial (apenas 30 refeições) servido àquela hora. Mas, tal como nos indicaram na visita, é ao jantar que o restaurante mostra a personalidade da sua cozinha.

O espaço, com 36 lugares, tem na parede um painel que veio de outras vidas do espaço – quase sempre ligado à restauração – e que conjugado com o resto da decoração retro chic carregado de influências de portugalidade que certamente fazem afirmar um “very typical” na conversa entre os clientes estrangeiros.

Mas falemos sobre o que interessa. O chef Pedro de Sousa, que passou pela Casa do Marquês, a Champanheria do Largo e o Great Tastings, é o responsável pela comida que vem à mesa. Diz que o processo de criação dos pratos é feito através “debates intensos” com o proprietário do espaço, Francisco Breyner, que resultam na intuição da escolha dos pratos a entrar na carta – que muda duas vezes por ano. Frases feitas à parte, o que importa ao leitor é saber o que se pode comer na cozinha do Sr. Lisboa.

O chef Pedro de Sousa que antes de estar na cozinha do Sr. Lisboa passou pela Casa do Marquês, a Champanheria do Largo e o Great Tastings.

Comida honesta, criativa com qualidade acima da média de muitos restaurantes de Lisboa, sobretudo os do centro da cidade – que tirando casos de fine dinning e restaurantes de chefs de renome, tem posto a qualidade em causa em prole da resposta muitas vezes apressada e descuidada que se dá ao número de turistas que visita a capital. Mas isso são palavras para outro texto.

Regressando à cozinha, o Sr. Lisboa apresenta uma carta com base em petiscos e comida de conforto com sofisticação aqui e acolá e que na sua maioria é de partilha. Na visita ao restaurante as entradas de requeijão do Alentejo com molho à Bulhão Pato e manteiga de pimento fumado (3,50€) despertaram a curiosidade para o que seguiu. O camarão crocante com molho de Wasabi e lima (12€) confirma o que se escreveu antes: boa qualidade do produto e uma mistura feliz entre comida típica portuguesa com ingredientes de outras paragens.

Uma das entradas do restaurante: camarão crocante com molho de Wasabi e lima.

Conceito que continua no resto do menu, como o polvo com molho Chimichurri (12€), que normalmente é usado apenas em carnes. Leitão à Bairrada, cozido a baixo temperatura (15€). E ainda, para vegetarianos, um prato de couve de flor com cardamomo (9€).

Couve de flor com cardamomo.

Para sobremesa a opção recaiu no pastel de nata desconstruído com espuma de café (6€) para dar sabores típicos de Lisboa com o tal toque moderno. No final, os bons produtos e inovação acima da média levam a uma experiência interessante a preços justos para quem lá vai. Nem mais nem menos.

Morada:
Rua de São José, 136, Lisboa
Horário:
Todos os dias, das 12h00 às 00h00.