Portugal ganha 5 novas estrelas no Guia Michelin mas perde 3

Novas estrelas Michelin

A Casa de Chá da Boa Nova em Leça da Palmeira, da responsabilidade do chef Rui Paula, conquistou a segunda estrela Michelin. E quatro restaurantes passam a ostentar a estrela pela primeira vez. Contudo, há três baixas no Guia Michelin de Portugal.

Texto de Filipe Gil, em Sevilha

O grande vencedor da noite na Gala do Guia Michelin foi o restaurante Casa de Chá da Boa Nova liderado pelo chef Rui Paula. A conquista da segunda estrela foi conhecida hoje, 20 de novembro, em Sevilha, Espanha.

A Casa de Chá da Boa Nova (edifício projetado pelo arquiteto Siza Vieira) passa a fazer parte do restrito clube de restaurantes com duas estrelas Michelin em Portugal. Depois de no ano passado o restaurante Alma, de Henrique Sá Pessoa, se ter juntado aos restaurantes com duas estrelas.

Os restantes a terem a mesma distinção são: The Yeatman do chef Ricardo Costa, Il Gallo d’Oro, comandado no Funchal pelo chef Benoît Sinthon, e os algarvios Ocean, do chef Hans Neuner e Villa Joya do chef Dieter Koschina. Estrelas conquistadas noutras edições e que têm sido mantidas.

Por sua vez, foram quatro os restaurantes a receberam a primeira estrela. Entre os quais o Fifty Seconds, em Lisboa, do chef espanhol Martín Berasategui (que muitos vaticinavam que pudesse ganhar duas estrelas diretamente). Passam também a fazer parte do Guia Michelin o lisboeta Epur do chef Vincent Farges, a Mesa de Lemos, em Viseu do chef Diogo Rocha e ainda o algarvio Vistas, situado no Monte Rei Golf & Country Club, liderado pelo chef Rui Silvestre.

Leia aqui antevisão de Fernando Melo, crítico de comida e vinhos, sobre a Gala Michelin deste ano.

Mas a noite não foi escrita apenas de boas notícias para os restaurantes portugueses uma vez que três restaurantes em Portugal perderam a distinção.

O restaurante l’AND do chef José Miguel Tapejo, o Willie’s, Vilamoura do chef Willie Wurger e ainda o restaurante do chef Henrique Leis em Almancil, que em julho deste ano renunciou à classificação do Guia, tal como noticiou o Diário de Notícias.

Conheça a lista completa dos restaurantes que detêm lugar no Guia Michelin de Portugal 2020(e também os que perderam):

2 estrelas (7 restaurantes)

Casa de Chá da Boa Nova, Leça da Palmeira. Chef Rui Paula (NOVO)
Alma, Lisboa. Chef Henrique Sá Pessoa
Belcanto, Lisboa.
Chef José Avillez
Il Gallo d’Oro, Funchal. Chef Benoît Sinthon
Ocean, Alporchinhos. Chef Hans Neuner
The Yeatman, Vila Nova de Gaia. Chef Ricardo Costa
Vila Joya, Albufeira. Chef Dieter Koschina

1 estrela (20 restaurantes):

Fifty Seconds. Chef Martin Berasategui (NOVO)
Vistas (Monte Rei Golf & Country Club, chef Rui Silvestre (NOVO)
Epur. Chef Vincent Farges (NOVO)
Mesa de Lemos. Chef Diogo Rocha (NOVO)

G, Bragança. Chefs Óscar e António Geadas
A Cozinha, Guimarães. Chef António Loureiro
Midori, Sintra. Chef Pedro Almeida
Pedro Lemos, Porto. Chef Pedro Lemos
Antiqvvm, Porto. Chef Vítor Matos
Largo do Paço da Casa da Calçada, Amarante. Chef Tiago Bonito
Loco, Lisboa. Chef Alexandre Silva
Feitoria, Lisboa. Chef João Rodrigues
LAB by Sergi Arola, Sintra. Chef Sergi Arola
Fortaleza do Guincho, Cascais. Chef Gil Fernandes
Eleven, Lisboa. Chef Joachim Koerper
São Gabriel, Almancil. Chef Leonel Pereira
Gusto By Heinz Beck, Almancil. Chef Heinz Beck
Vista do Bela Vista Hotel & Spa, Portimão. Chef João Oliveira
William, Funchal. Chef Luís Pestana
Bon Bon, Carvoeiro. Chef Louis Anjos

Perderam a estrela Michelin (3 restaurantes)

L’AND, Montemor-o-Novo. Chef José Miguel Tapadejo
Henrique Leis, Almancil. Chef Henrique Leis (que pediu para não ter estrela)
Willie’s, Vilamoura. Chef Willie Wurger