Melhores velejadores do mundo em Cascais

A «Extreme Sailing Series» está de regresso a Portugal. A quarta etapa vai passar por Cascais de 5 a 8 de julho e irá juntar alguns dos melhores velejadores do mundo em catamarãs «hydro-foiling» GC32.

Para os adeptos da modalidade esta é também uma oportunidade para estar a bordo destes veleiros de alta velocidade. A organização vai oferecer aos convidados uma experiência exclusiva como «Guest Sailor» a bordo de uma das embarcações.

A quarta etapa da prova teve início em Muscat, Omã, tendo já passado por Riva del Garda, Itália, e Barcelona. Depois de Cascais seguirá para São Petersburgo (Rússia), Cardiff (Reino Unido) e San Diego (EUA), para terminar a 2 de dezembro em Los Cabos, no México.

Fazendo parte do calendário da «Extreme Sailing Series», realiza-se ainda a prova Flying Phantom Series 2018, que utiliza igualmente os catamarãs GC32, mas apenas com uma tripulação formada por dois elementos.

Participam oito equipas em representação de cinco países, incluindo a UON Sailing Team, uma equipa formada por velejadores portugueses, José Caldeira e Helder Basílio.

Mas a passagem por Cascais não será única. Em causa está um contrato de dois anos que trará o campeonato de regatas ao Clube Naval de Cascais também em 2019.

Para o diretor de corrida da «Extreme Sailing Series», Cascais oferece águas planas perto da costa, com o vento a aumentar à medida que se vai para o largo. «Vamos aproveitar as condições ao máximo com os nossos percursos e formatos de competição. Essa variação faz parte da beleza do local e, por sua vez, da nossa prova. Combinar isto com o cenário deslumbrante da costa portuguesa e temos um evento espetacular», afirmou John Craig.

De recordar que Portugal tem estado na rota da modalidade. Em 2012 e 2013, o Porto recebeu a «Extreme Sailing Series»; em 2016 foi a vez de Lisboa, e a Madeira acolheu a prova em 2016 e 2017.