José Horta Osório lançou uma marca de vinhos aos 80 anos

José António Horta Osório tem 88 anos e há oito iniciou a renovação da quinta dos Osórios, no Douro. Nasceu uma moderna adega e uma marca de vinhos. A Horta Osório Wines deu-se a provar no Grémio Literário, em Lisboa.

Texto de Marina Almeida

«São ótimos vinhos. Não sou grande bebedor mas sou grande produtor», dizia no fim do almoço José António Horta Osório, o patriarca da família que há 80 anos reconstruiu umas vinhas velhas na Quinta dos Osórios, na Cumieira, Douro. «Pedi uns cobres à minha mãe e criei uma vinha com 40 e tal 50 hectares», diz o empresário.

Fez carreira na área da energia industrial. É o presidente de 20 empresas do grupo EIP – Eletricidade Industrial Portuguesa SA -, está presente em 12 países, mas o Douro nunca deixou de estar no seu coração. «Tive sempre uma paixão por aquela zona e sempre que podia fugia para o Douro». Em 2010 investiu numa adega – desenhada pelo arquiteto Frederico Valsassina – e, dois anos depois, foram lançados os primeiros vinhos. O filho, Pedro, está à frente da adega.

João Brito e Cunha, enólogo, lembra-se quando o «Senhor Doutor» lhe disse «não há impossíveis». O projeto de renovação da quinta, com uma adega moderna avançou. Horta Osório acompanhava os trabalhos, em viagens regulares ao Douro. «Ia de Lisboa no Porsche Cayenne para a Cumieira», recordou João Brito e Cunha.

O enólogo trabalha uma área de vinha de montanha muito grande, com a Serra do Marão, a poente, e o Rio Corgo, a nascente. O terreno, com 20% de uva branca e o restante de uva tinta, tem parcelas muito diferentes, com solos e exposições solares diferentes, com cotas entre os 180 e os 380 metros. «Cabe-nos tentar perceber isto e diferenciar do ponto de vista enológico», refere.

No almoço do Grémio Literário apresentou-se, entre outros, o Sousão 2014. É um dos vinhos que vem das cotas mais altas da quinta – «esta é uma casta que precisa de amplitude térmica», explica. «Por detrás de uma garrafa de vinho, há sempre uma componente humana muito grande», acentuou.