Há um novo restaurante mexicano no Cais do Sodré

O conceito veio de Miami e aterrou primeiro no lisboeta Príncipe Real. Agora é a vez do Cais do Sodré receber o restaurante mexicano Coyo Taco.

O primeiro Coyo Taco abriu em 2014 Miami, nos Estados Unidos. Em 2018 atravessou o Atlântico pela mão do grupo português Plateform (o mesmo que gere o restaurante Alma e Tavares, entre outros) e aterrou no Príncipe Real, em Lisboa. Agora, e desde meados de dezembro está também no Cais do Sodré numa esquina perto do Mercado da Ribeira.

A receita é quase a mesma: produtos frescos, comida e bebida mexicana em tudo igual há feita pelos criados do conceito em Miami. Mas há pequenas diferenças em relação ao primeiro restaurante lisboeta.

No Coyo Taco há tacos de pato confitado e tempura de pescada.

Na visita que fizemos, Vítor Hugo, o responsável do restaurante do Cais do Sodré explicou que no novo espaço não há serviço de mesa, tal como existe no restaurante do Príncipe Real. No Cais do Sodré é ao balcão que se escolhe o menu, entre os típicos tacos, burritos, quesadillas e ensaladas. O cliente pede e que leva para a mesa, sempre com assistência pronta do staff que volta e meia pergunta se está tudo ao nosso gosto – pelo menos foi o que aconteceu quando lá estivemos.

A Coyo Slush Margarita (5€), feita com tequilha Olmeca, triplo sec, lima agave, e tajíné.

A experiência começou com um Guacamole Coyo (5€) e que segundo Vitor Hugo uma das entradas com mais saída no novo restaurante. E que de quinta a sábado, altura em que o restaurante está aberto até às 02h (nota: a cozinha fecha meia hora antes) serve de desculpa para acompanhar ser acompanhado por uma Margarita. A bebida é outro dos ex-libris da casa, conta-nos o responsável. A Coyo Slush Margarita (5€), feita com tequilha Olmeca, triplo sec, lima agave, e tajíné é uma aposta ganha. Há ainda outros cocktails criados por Fernão Gonçalves, o chef de bar executivo. Mas a tequilla vale a visita, a qualquer hora do dia.

O espaço, com cerca de 113 metros quadrados, está decorado com motivos em neon e muitas garrafas. Nele existem 42 lugares sentados, dos quais três mesas comunitárias, com oito lugares cada, e ainda dez lugares à janela para refeições com vista para a rua – ali mesmo junto ao Time Out Market.

E num restaurante mexicano, tacos é o que não pode faltar. A seguir à entrada de guacamole – que Vítor Hugo sublinhou ser feito várias vezes ao dia – fomos servidos com um taco de Carnitas de Pato (4,75€), com cebola roxa, queijo, coentros dentro da típica tortilha de milho. Os tacos são artesanais, e igualmente feitos várias vezes ao dia, com f farinha Nixtamal, vinda diretamente do México. A acompanhar o taco, outro taco. Desta vez de pescada em tempura, com alioli de jalapeño, repolho, pico de gallo, abacate e coentros (8€).

Em primeiro plano, quesadilla de camarão e cerveja mexicana.

Depois e só mesmo para conhecer, porque dois tacos consistentes são suficiente para a refeição de uma pessoa, provamos uma quesadilla de camarão (16€) que por si tem tamanho suficiente para partilhar. A finalizar, como sobremesa quatro churros para mergulhar em chocolate ou doce de leite.

O Coyo Taco no Cais Sodré é um espaço ainda mais descontraído que no Príncipe Real, mas a filosofia mantém-se, e a qualidade das Margaritas também. E para condizer com o espírito noturno do Cais do Sodré, está previsto para breve a presença de um DJ em alguns dias de semana.

Contactos
Rua Ribeira Nova, 36
1200-376 Lisboa
Domingo a Quinta -12.00 – 00.00
Sexta, Sábado e véspera de feriados – 12.00-02.00