Por que razão falta um Fiat na frota milionária de Cristiano Ronaldo?

Ferraris, Lamborghinis, Rolls Royce e Bentleys. Assim vai a frota de carros de Cristiano Ronaldo nos dias que correm. Mas nesta lista falta um Fiat. Saiba porquê.

O The Sun lança a questão. Sendo a família Agnelli a dona da Fiat, e também da Juventus, será que Ronaldo vai ceder ao charme da marca italiana?

A paixão do melhor do mundo pelos carros está patente nas várias fotografias que partilha nas redes sociais. Ferraris não faltam nas fotos, e na verdade a família Agnelli também detém esta marca. Mas quem sabe se Cristiano não vai aproveitar agora os 2,5 milhões de euros mensais para visitar uma das cinco lojas da Fiat em Turim?

Depois de nove anos no Real Madrid, Ronaldo viaja assim até Itália, sendo transferido por quatro épocas para a Juventus por 112 milhões de euros, um valor que corresponde à terceira transferência mais cara de sempre do futebol mundial. Melhor marcador da história do Real Madrid, o jogador de 33 anos marcou 450 golos em 438 desafios, e venceu de 16 títulos.

A mais recente «bomba» de CR7 foi comprada em setembro do ano passado. Um Bugatti Chiron, personalizado para CR7, que custou 2,4 milhões de euros. Este foi o segundo Bugatti de Ronaldo, o primeiro tinha custado 1,9 milhões de euros.

Nas contas desta frota entram ainda o Lamborghini preto (270 mil euros), um Bentley Continental GTC (166 mil euros), um Ferrari F430 (256 mil euros), um Porsche 911 Carrera 2 S Cabriolet (86 mil euros), um BMW M6 (87 mil euros), entre outros.

A paixão de Ronaldo por carros é antiga, e nem sempre tem boas memórias. Em janeiro de 2009 escapou ileso a um grande susto. Quando regressava do aeroporto de Manchester bateu numa barreira na estrada. Destruiu a frente do seu Ferrari 599 GTB vermelho.

Aqui pode ver um dos vídeos partilhados por CR7 no instagram, neste caso, com o recente Bugatti.

A carregar vídeo...