O rosé mais caro do mundo é das vinhas de Brad Pitt e Angelina Jolie

REUTERS/Hannibal Hanschke/Arquivo

Uma magnum de rosé Muse de Miraval 2015 foi vendida por 2600 euros num leilão solidário. O rosé mais caro do mundo é produzido na quinta que o ex casal Brad Pitt e Angelina Jolie compraram na Provença, em França. O Le Figaro chama-lhe o Rosé superstar.

Texto de Marina Almeida

Um novo recorde mundial para uma garrafa de vinho rosé: a 24 de maio uma garrafa de Muse de Miraval 2015 atingiu os 2600 euros num leilão. Este é um dos vinhos orgânicos que são produzidos na quinta do Castelo Miraval, na região de Provença, França, propriedade que Angelina Jolie e Brad Pitt compraram em 2008. Os dois atores, que entretanto se separaram, confiaram a produção de vinho a Marc Perrin, enólogo.

Muse de Miraval 2015: o rosé mais caro do mundo.

O leilão aconteceu durante o Festival de Cinema de Cannes, onde o vinho foi apresentado, antes da projeção do novo filme de Quentin Tarantino, Once Upon a Time in Hollywood, protagonizado por Brad Pitt e Leonardo DiCaprio. Reverteu para a fundação GoodPlanet do fotógrafo e ambientalista francês Yann Arthus-Bertrand.

O Muse de Miraval 2015 está apenas disponível em formato magnum. “Com este vinho quisemos mostrar que o grande rosé pode ser tão grande quanto o branco ou o tinto”, disse Marc Perrin. “Ele pode evoluir com o tempo e se tornar extremamente complexo. Por isso que decidimos engarrafá-lo em magnums, para que as pessoas tentem mantê-lo o mais possível.” Perrin é sócio da marca de vinhos, mantendo-se a quinta de 600 hectares, situada na região da Provença, em nome do casal de estrelas.

Para a produção deste “rosé superstar” – como lhe chamou o diário francês Le Figaro -, o enólogo selecionou duas das melhores e mais antigas vinhas de Grenache (uva tinta) e Vermentino (uva branca) para o vinho de base. O Muse de Miraval foi depois guardado em “barricas” de betão. Segundo o enólogo, é o regresso a uma tradição antiga: “Os grandes rosés da Provença foram todos feitos em tanques de betão, estamos basicamente a voltar à tradição do rosé”, referiu. “Mas, ao mesmo tempo, com uma nova forma de tanques, o que dá um perfil realmente interessante para o vinho.”

O rosé superstar foi guardado em tanques de betão, num regresso à tradição francesa (DR)

Brad Pitt e Angelna Jolie compraram a quinta por 35 milhões de euros ao empresário norte-americano Tom Bove. Procuravam um local sossegado longe dos olhares alheios e apaixonaram-se pela propriedade que tem outras ligações ao mundo dos famosos: Sting e os Pink Floyd ali gravaram alguns trabalhos. Já o casal de atores tornou-se produtor de vinho orgânico. Separaram-se há três anos, e o divórcio saiu em abril, mas a esta propriedade continua a ser dos dois.


Veja também:

Adrian Bridge: beber Porto num copo com cinco mil anos, subir os Alpes, salvar o mundo