Marcas de luxo lançam palhinhas feitas de prata e ouro

Multiplicam-se as iniciativas para acabar com as palhinhas de plástico. Nos Estados Unidos da América, usam-se 500 milhões de palhinhas por dia, por exemplo. E cada uma leva mais de 200 anos até serem degradadas. Há cada vez mais restaurantes estão a eliminar estes objetos. E há quem opte pelas de papel, mas há ainda quem encontre outras soluções mais caras.

«Monkey Straw» – 365 euros

Os detalhes importam. Em prata de lei, esta palhinha da Tiffany & Co. tem como enfeite um macaco que parece estar a subir o galho de uma árvore. Mas se preferir outros animais, a marca disponibiliza uma coleção com insetos, como formigas ou joaninhas.
Preço: 365 euros.

«Vermeil Crazy Straw» – 300 euros

Faz parte da coleção «Everyday Objects» da Tiffany & Co. Esta palhinha é tão luxuosa e elaborada que parece mais um objeto de decoração. Feita em prata de lei e revestida a ouro rosa, tem ainda uma finalização em esmalte Tiffany Blue. A marca disponibiliza ainda versões em prateado e dourado.
Preço: 300 euros

«The Last Straw» – 150 euros

Em jeito de resposta ao problema do plástico, a Stephen Webster lançou este modelo em prata de lei. Cada palhinha é gravada à mão com o primeiro nome do proprietário seguido das palavras «Last Straw». O material é conhecido pelas suas qualidades anti-bacterianas, e a coleção resulta de uma parceria com a Plastic Oceans Foundation. A Stephen Webster vai doar 10% de todas as vendas para ajudar em campanhas de preservação dos Oceanos.
Preço: 150 euros