Exposições para 2019: o nosso cérebro, Joana Vasconcelos, Jasper Morrison e muito mais

Lisboa, 08/09/2016 - Reportagem no Museu Nacional de Etnologia nas reservas visitáveis da vida rural portuguesa onde o designer Jasper Morrison visitou e fotografou para o livro “The Hard Life”. (Jorge Amaral/Global Imagens)

A Gulbenkian prepara uma exposição inédita sobre o cérebro humano. Serralves recebe Joana Vasconcelos. Jasper Morrison encontra-se com Portugal no Museu de Etnologia. As exposições para 2019 desvendam-se.

Texto de Marina Almeida

Cérebro – mais vasto que o céu, inspira-se no poema de Emily Dickinson, para levar até à galeria principal da sede da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, uma exposição inédita sobre o cérebro humano. Inaugura a 14 de março e é um dos destaques do que aí vem. Mas há mais.

A exposição dedicada ao cérebro, onde os visitantes vão poder ouvir e visualizar a sua atividade cerebral, terá um ambiente sonoro composto para a ocasião por Rodrigo Leão. Será Rui Oliveira o comissário científico desta mostra inédita, pensada para a galeria principal da sede da Fundação Calouste Gulbenkian. No ano em que a casa da Av. de Berna celebra o Fundador, nos 150 anos do nascimento do arménio Calouste Sarkis Gulbenkian, várias iniciativas estão na calha. Em julho, dia 12, abre ao público a exposição O Gosto pela Arte Islâmica – Dos finais do império Otomano à Era do Petróleo, mostrando a relação Oriente/Ocidente na coleção de arte. Na exposição de verão da Gulbenkian, juntam-se obras da coleção do fundador, com peças de museus como o Metropolitan Museum of Art, Victoria & Albert ou o Louvre.

Nos museus da rede da Direção Geral do Património Cultural (DGPC), anunciam-se várias exposições. O Museu Nacional do Traje terá uma grande exposição dedicada ao estilista Nuno Baltazar, com a apresentação de meia centena de peças doadas ao museu e que retratam a evolução do seu trabalho entre 2006 e 2017. Entre as criações em exposição no museu do Paço do Lumiar, estarão peças feitas para figuras do mundo da moda e da televisão, como Catarina Furtado, Bárbara Guimarães ou Carminho.

Reservas do Museu Nacional de Etnologia inspiraram o designer britânico Jasper Morrison (Jorge Amaral/Global Imagens)

Em abril, o Museu Nacional de Etnologia recebe uma aguardada exposição, com o olhar do designer Jasper Morrison sobre as suas coleções. Uma Vida Dura: o olhar do designer Jasper Morrison sobre as coleções do museu resulta do trabalho do britânico com o museu português, após uma edição em livro de algumas peças em que se espantou com o design dos objetos mundanos portugueses: «Como é que tanta beleza e ingenuidade surgem em objetos do dia a dia da vida rural em Portugal?», questiona.

No Porto, o Museu Nacional de Soares dos Reis terá uma exposição com obras de Júlio Resende (entre fevereiro e maio), outra com desenhos do arquiteto Fernando Távora e uma outra dedicada à ceramista Rosa Ramalho, com curadoria de Alexandre Alves Costa (ambas em novembro).

Rosa Ramalho (Arquivo DN)

O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) abre as portas a China e Portugal, Rotas do Luxo. A porcelana, as lacas, as sedas e a faiança (18 de julho a 27 de outubro). Estará patente na Sala do Teto Pintado. Outra das exposições previstas para o museu da Rua das Janelas Verdes são os desenhos preparatórios da pintura S. Jerónimo de Albrecht Dürer (entre 9 de maio e 11 agosto).

No calendário de exposições do Museu Berardo, destaque para Miguel Palma: Ainda o Desconforto Moderno, patente de 18 de setembro a 19 de janeiro de 2020, com curadoria de Miguel Von Hafe, e uma retrospetiva da obra de Rui Sanches, a partir de outubro. Esta última, estará patente em dois polos, no Museu Berardo e no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional, e terá curadoria de Delfim sardo e Sara Matos.

Miguel Palma. Vista da exposição. Desconforto Moderno, CGAC, Santiago de Compostela, 2013. Fotografia de Paco Rocha.

Para a Fundação Serralves está prevista aquela que será uma das exposições do ano, dedicada à artista plástica Joana Vasconcelos. A exposição I’m Your Mirror, que esteve no Museu Guggenheim de Bilbau, em Espanha, desce até ao Porto a 14 de fevereiro – mas os detalhes são, por enquanto, desconhecidos. A assessoria de imprensa de Serralves remete mais pormenores sobre esta e outras exposições para uma conferência de imprensa, ainda sem data. No entanto, alerta que a programação do ano terá momentos especiais, assinalando os 30 anos da fundação e os 20 do museu.