Uma ilha privada e um clube exclusivo onde os homens não podem entrar

Supershe é uma ilha e a sede de um clube exclusivo, só para elas. Nesta ilha privada, localizada no Mar Báltico, na costa da Finlândia, os homens não podem entrar.

São 8,4 hectares de uma ilha privada que tem quatro casas, completamente renovadas, equipadas com luxuosas camas de 150 mil dólares, spa e sauna e onde decorrem atividades diárias de bem-estar como ioga, meditação, aulas de culinária, ginástica, e outras atividades na natureza. Só para mulheres.

«As mulheres precisam passar tempo com outras mulheres. Estar de férias com os homens pode fazer com que as mulheres se sintam desorientadas. Queremos que a ilha SuperShe seja rejuvenescedora e um espaço seguro onde as mulheres se possam reinventar a si mesmas e aos seus desejos. Um lugar onde te possas recuperar energias sem distrações.» As palavras são da fundadora do clube, Kristina Roth.

A ilha tem uma capacidade máxima de oito mulheres e o retiro custa mais de quatro mil euros.

Kristina viajou da Europa para Nova Iorque, em 2003, com um sonho: levar uma vida como via no «Sex and the city». E criou «Matisia Consultants», uma das dez empresas de maior e mais rápido crescimento, de acordo com a Forbes.

Mas a paixão pelo kitesurf e snowboard levou-a a viajar pelo mundo. Pelo meio, conheceu pessoas inspiradoras. «Percebi que posso usar minha influência positiva para incentivar as mulheres a iniciarem negócios e a tornarem-se uma versão melhor de si mesmas», diz no site.

Foi então que resolveu vender – por 45 milhões de dólares – a empresa que tinha criado e fundar a comunidade «SuperShe», dedicada a unir algumas das mulheres mais inspiradoras do mundo. Da criação do clube à instalação da sede numa ilha escondida do Mar Báltico foi um salto. Quando viu a ilha à venda, há dois anos, a empresária alemã não hesitou.

Os primeiros retiros decorreram entre junho e setembro. Quando Roth abriu as candidaturas para o clube, recebeu mais de 8.500 inscrições. Mas a ilha tem uma lotação máxima de oito mulheres. Para usufruir no retiro nesta ilha de sonho, o valor ronda os 4.600 dólares, revela o Thrillist. Mais de 4.000 euros que não incluem álcool, café, açúcar ou testosterona.