Cali Holidays: suites luxuosas em Sesimbra

Foi nos chalets dos Alpes que nasceu o conceito de suítes luxuosas. Pelo menos, no imaginário e nos desejos de Maria Inês Fontan, que trouxe o conceito até Sesimbra. O projeto chama-se Cali Holidays e oferece um tratamento exclusivo e de luxo aos hóspedes. Até o pequeno-almoço é personalizado.

Texto de Patrícia Tadeia

Os mais atentos – e apaixonados por gastronomia – reconhecerão o rosto desta jovem de 27 anos. Foi durante um curso de Design, em 2014, que se lançou numa aventura no Masterchef Portugal. Quando abandonou o concurso televisivo, o amor pela cozinha falou mais alto e, embora estivesse a trabalhar em Lisboa, no restaurante da chef Marlene Vieira, resolveu inscrever-se numa das mais conceituadas escolas de alta cozinha, em Madrid, a Le Cordon Bleu. Seguiu-se um estágio no restaurante Azurmendi, em Bilbao, e depois uma viagem para os Alpes franceses, onde começou a trabalhar como chef privado.

«Terminei o curso e enviei logo o meu CV para tudo o que era restaurantes fora de Portugal, até que decidi enviar para chalets nos Alpes. Fascinou-me esta maneira de trabalhar num espaço em que era alugado em quartos com todo e ainda até mais serviços do que num hotel», conta Maria Inês que, depois de duas temporadas nos Alpes franceses em Chamonix, e nos Alpes suíços, em Avoriaz, regressou a Portugal.

«Felizmente vinha a rebentar de ideias, decidi que esta vida de pequenos espaços elevados ao máximo luxo e serviço privilegiado do cliente era feita para mim!» E assim foi.

Dos Alpes para Portugal trouxe as ideias, mas também o noivo, Peter, com quem abriu o Cali Holidays. O apartamento de 500 metros quadrados pertencia aos pais de Inês, mas todo o investimento do interior foi do casal, com o dinheiro que reuniram nos Alpes. «Juntando quatro mãos e muito, muito trabalho, criámos as nossas luxuosas suítes num apartamento de um só piso de um prédio», avança.

Mas este não é um apartamento qualquer. E está muito longe de ser um hotel. «O serviço prestado aqui é completamente diferente ao estar num hotel. Num hotel creio que temos todos mais a sensação que somos mais uma pessoa no meio de muitas, não existindo a atenção necessária por parte do staff. Aqui a satisfação do cliente é a nossa principal função e razão principal para tudo correr bem», começa por dizer, enumerando depois os serviços.

Todos os dias, os hóspedes provam um prato quente diferente para o pequeno-almoço. «Servimos um sumo de fruto natural espremido na hora, para além de toda a parte continental (pão, queijo, fiambre. iogurtes, cereais, fruta, etc). O menu em si foi concebido por mim com muitas influências de todo o meu percurso pela Le Cordon Bleu e não só», explica Maria Inês.

«Aqui a satisfação do cliente é a nossa principal função e razão principal para tudo correr bem.»

«Cada hóspede tem um tratamento individual especializado da nossa parte», reforça Maria Inês. «Durante o verão temos sempre ao dispor toalhas de praia, cadeiras e chapéus-de-sol e bolsas para a praia. Em nenhum hotel, nas redondezas, os hóspedes tem direito a todo esse carinho e atenção. Damos ainda conselhos sobre as melhores opções de restaurantes, lugares a visitar.»

Decoração: uma viagem pelo mundo

Embora esteja mesmo em frente ao mar e à praia de Sesimbra, Inês não quis apostar numa decoração típica de casa de férias com tons em azul e motivos marítimos. «Misturámos muitos estilos: indiano, marroquino, marítimo, com peças grandes e muitas texturas.» Todos os quartos têm estilos diferentes, um com vista mar e uma varanda privada soberba, outro só com vista mar, e outros dois com janelas viradas para trás.

O apartamento tem 500 metros quadrados com um salão comum a todos os hóspedes e com uma varanda com uma vista de 180 graus sobre a baía de Sesimbra, onde é servido o tal pequeno-almoço pela manhã.

A casa tem cinco quartos, todos suítes (cada um com a sua própria casa de banho). Mas, só quatro dos quartos são alugados. «No quinto vivemos nós. Para conseguir um serviço Premium para todos os nossos hóspedes, o melhor seria mesmo vivermos dentro da casa para conseguir garantir as melhores férias a todos os que ficam connosco», conclui Maria Inês.

São os alemães, espanhóis e suíços quem mais procura o Cali Holidays. A maioria casais, entre os 35 e 65 anos. Na época baixa de fevereiro a abril, os preços variam entre os 100 a 150 euros a noite. Na época alta, andam entre os 180 a 250 euros a noite com pequeno-almoço incluído para duas pessoas.