Descubra três casas de sonho em que a privacidade é o maior dos luxos

«Privacidade (subs. fem.) condição do que é privado, pessoal ou íntimo». Condição quase impossível para quem vive na cidade. Condição que se alcança quando se foge do que é o ritmo diário. Condição que se alcança, sem qualquer dúvida, em qualquer uma destas casas de sonho.

Texto de Patrícia Tadeia

Cascade Park City, EUA

Idealizada pelo arquiteto Wallace Cunningham, este «amontoado» de aço, pedra, cimento e vidro – dito assim parece que estamos a falar de uma barraca – foi construído ao longo de seis anos, até se obter o resultado final: uma casa de sonho que nasceu junto a uma cascata numa montanha do Utah, nos EUA. Mais privado que isto não há.

São 245 metros quadrados e uma casa com móveis personalizados, ​​portas de nogueira, portas em vidro, um elevador de vidro e aço, uma escadaria, chão de pedra, uma banheira de hidromassagem e um telhado de zinco em cascata. É assim a Cascade Park City.

Uma suíte e três quartos, várias áreas de estar, uma sala de ioga, uma lareira flutuante e vista panorâmica para a montanha e lagos circundantes. Se um dia quiser deixar a privacidade de lado, o terraço pode receber centenas de convidados.

Ali perto, apenas dois campos de golfe exclusivos: o campo de golfe Jack Nicklaus Painted Valley e o Campo de Golfe Pete Dye Canyon. À venda na Luxury Portfolio custa mais de 14,5 milhões de euros.

Dutch Mountain, Holanda

Dos EUA viajamos até à Holanda. A poucos quilómetros de Amesterdão, na orla de Huizen e na Reserva Natural de Gooi, fica uma das casas mais exclusivas do país, escondida na floresta. Quase que construída debaixo de uma montanha, a Mol’s Hoop ou Dutch Mountain – como já é conhecida internacionalmente – pertence a Sanne Oomen e Lucas Mol.

A arquiteta e o historiador de arte construíram uma casa sustentável, em que a própria decoração resulta do reaproveitamento de materiais. Como o Daimler Double Six, um carro com 30 anos, que foi transformado num armário de cozinha.

No jardim de 6.600 metros quadrados e na floresta, uma família de raposas, corujas, pica-paus, pintassilgos, sete esquilos, duas toupeiras, também estão no pacote da casa de sonho, para os novos inquilinos.

«A casa está terminada. Queremos inspirar os outros a viverem de forma mais sustentável», referem no site da Sothebys, onde está à venda por 3,3 milhões de euros, como revela a Forbes.

40 Associação Road, EUA

De regresso aos EUA, desta feita, em Wainscott, Nova Iorque, encontramos 13 mil metros quadrados virados para o mar. Originalmente construída em 1879, a 40 Associação Road só teve ainda dois proprietários, tendo o mais recente feito inúmeras obras de reabilitação.

Localizada nas dunas, tem quatro andares, com 7 quartos, 7 casas de banho e nove lareiras, inclusive na cozinha. Uma sala de leitura, uma sala de família e de estudo que pode tornar-se num um 8.º quarto, cozinha, sala de estar, sala de jantar, ou uma sauna são outras das características desta casa.

Amplas varandas convidam a apreciar a vista, e a piscina aquecida está rodeada de um muro de pedra construído por pedreiros irlandeses e fica junto a um jardim que tem uma plataforma de ioga também ele com vista para o mar. À venda na Bespoke Real Estate, tem o preço de quase 39 milhões de euros.