Obra de arte mais cara do mundo é de Da Vinci e vai estar exposta no Dubai

Está avaliada em 450 milhões de dólares. 385 milhões de euros. Mais coisa, menos coisa. E a partir do próximo mês vai estar em exposição no Louvre Abu Dhabi, no Dubai. Falamos do «Salvador Mundi» de Leonardo Da Vinci.

A obra de arte do artista renascentista italiano vai ter uma nova casa, a partir de 18 de setembro, como anunciou o museu em dezembro do ano passado. Aquela que é considerada a pintura mais cara do mundo fora comprada um mês antes, num leilão da Christie’s em Nova Iorque, pelo príncipe saudita Bader bin Abdullah bin Farhan al-Saud, que agia como intermediário do Departamento de Cultura e Turismo de Abu Dhabi. O destino era pois o museu que funciona como uma extensão do Louvre, em Paris.

«Salvator Mundi» é uma pintura a óleo onde se vê Jesus Cristo como «salvador do Mundo», a dar a bênção com a mão direita, enquanto segura uma esfera de cristal na mão esquerda.

Datada de 1500, trata-se de uma das poucas obras que restam de Da Vinci. Da lista, consta, por exemplo, «Mona Lisa» atualmente em exposição em Paris. A pintura de 26 centímetros de altura foi encomendada por Luís XII da França. Desapareceu no final do século XVIII. Reapareceu em 1958, mas a princípio foi tida como uma cópia e vendida por apenas 60 dólares. Mais tarde, foi autenticada e vendido por 127,5 milhões de dólares a um empresário russo.

«Significa muito. Este é um momento muito emocionante para Abu Dhabi, pois damos as boas vindas ao mundo para testemunhar a inauguração de uma obra-prima de um dos artistas mais importantes da história em Abu Dhabi. Tendo passado tanto tempo desconhecida, esta obra-prima é agora o nosso presente para o mundo», revelou Mohamed Khalifa Al Mubarak, presidente do Departamento de Cultura e Turismo de Abu Dhabi.

A obra junta-se assim a uma coleção permanente de 600 obras de arte do museu, que inclui ainda outra pintura de da Vinci, «La Belle Ferronnière».