[Vídeo] Os chefs da ourivesaria portuguesa apresentaram-se em Macau

Os mestres joalheiros portugueses feitos chefs de ourivesaria. A nova campanha da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal (AORP) mostra a excelência da arte e fez escala em Macau.

Texto Marina Almeida

Metais preciosos em vez de manjericão, solda em vez de especiarias, um maçarico que não queima leite-creme mas ajuda a dar forma a uma peça única em ouro. A nova campanha internacional da joalharia portuguesa, “Portuguese Jewellery À La Carte” apresenta os ourives com o aprumo e qualidade a que os chefs nacionais já nos habituaram.

A carregar vídeo...

“O objetivo é criar um formato de promoção paralelo ao das feiras, em que conseguimos transmitir mais eficazmente a essência e o universo de valores que distinguem a joalharia portuguesa, como a manualidade, materializada na demonstração ao vivo de filigrana portuguesa”, explica Fátima Santos, Secretária-geral da AORP.

No final de junho a escala foi em Macau, com um showcase que contou com o apoio do Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong. A exposição esteve patente na Residência Consular de Portugal – Antigo Hotel da Bela Vista com sete marcas: Dos Santos, Liliana Guerreiro, Inês Barbosa, J. Soares, ARPA, J. Monteiro de Sousa e Topázio.

“Macau era já um desejo antigo. Não só pela ligação histórica e cultural que nos une, mas também na sequência de várias participações de sucesso numa das maiores feiras de joalharia do mundo, em Hong Kong, sendo a China um dos nossos mercados-alvo. Esta conjuntura aliada ao importante envolvimento do Consulado português, tornou Macau no ponto de partida perfeito para as ações de promoção que estamos a preparar no âmbito da nova campanha de internacionalização e que visam reforçar a nossa presença em mercados estratégicos”, frisou Fátima Santos.