Lisboa recebe nova feira de arte contemporânea e antiguidades em novembro

A Associação Portuguesa dos Antiquários (APA) organiza, entre 14 e 18 de Novembro, na Sociedade Nacional de Belas Artes, a primeira edição da sua Feira de Arte e Antiguidades, indicou o presidente da APA, José Sanina, num encontro com os jornalistas.

Texto Filipe Gil

A feira será dedicada à arte contemporânea e antiguidades, irá contar com a participação exclusiva dos membros da associação.

Na véspera da abertura todas as obras em exposição são submetidas a uma comissão de peritagem idónea composta por reconhecidos pintores, conservadores de museus e críticos de arte.

A lista de expositores irá contar com a presença de: Galeria São Mamede; Manuel Castilho; Ilídio Cruz; Galeria Bessa Pereira; Ricardo Hogan Antiguidades; Objectismo; J. Baptista; Porcelana da China; João Ramada Antiguidades; Luís Alegria; D’Orey Azulejos e Antiguidades; Casa d’ Arte; Isabel Lopes da Silva; Manuela Verde Lírio; Coisas de Família.

Contudo, não se sabe ainda quais serão os highlights que os associados irão trazer à feira. O responsável da APA indica que é «natural e normal para criar expetativa aos visitantes».

De acordo com José Sanina «os antiquários aceitaram o desafio de se apresentarem nesta nova feira apenas as melhores peças, resultando assim numa feira mais reduzida e intimista que a da Cordoaria Nacional. O evento pretende ainda chegar a novos públicos promovendo a troca de opiniões, histórias e o contacto directo e mais personalizado entre os antiquários e os visitantes».