Baú da Louis Vuitton transporta obra-prima entre Holanda e Japão

Foi neste baú Louis Vuitton que viajou uma obra mundialmente reconhecida. Chama-se «A Leiteira», é da autoria de Johannes Vermeer e partiu do Rijksmuseum em Amesterdão. Tinha como destino final o Museu Real de Ueno em Tóquio.

A Louis Vuitton e o Rijksmuseum voltaram a unir esforços para que a obra-prima chegasse em condições e fizesse parte da exposição «Fazer a diferença: Vermeer e a arte holandesa».

A Leiteira, por vezes intitulada A Empregada de Cozinha, é uma pintura a óleo sobre tela de uma «leiteira» do artista holandês Johannes Vermeer e é considerada pelo Rijksmuseum como uma das suas peças mais importantes. A empregada derrama leite, completamente absorvida pelo seu trabalho. Com exceção do fio de leite, tudo o resto está imóvel. Vermeer escolheu uma simples atividade do dia-a-dia e tornou-a assunto de uma pintura. As obras de Johannes Vermeer são consideradas algumas das mais preciosas do mundo e guardadas pelos maiores museus.

A Louis Vuitton é o mestre guardião de alguns dos bens mais preciosos do mundo. Em 1924, a Maison criou um baú para René Gimpel, um galerista francês, permitindo que viajasse para todo o mundo para apresentar obras-primas aos seus clientes.

Desde essa altura, a Louis Vuitton tem sido confiada por clientes de todo o globo para transportar a sua arte, criando produtos de viagem que protegem e permitem o transporte dos seus bens nas melhores condições.

Através da sua herança, o Rijksmuseum confiou na Louis Vuitton para criar um baú por encomenda para transportar a obra de arte A Leiteira de Vermeer, durante a sua viagem de Amesterdão para o Japão. O baú, trabalhado à mão nos ateliês históricos da Louis Vuitton em Asnières, foi meticulosamente produzido para transportar a obra A Leiteira. Adornado na icónica tela Monogram, com os cantos e cadeado dourado, este baú conta com listas personalizadas pintadas à mão e o interior em amarelo, evocando as cores da obra de arte.

«A Louis Vuitton sempre apoiou os grandes pioneiros e artistas nas suas viagens. Com uma verdadeira paixão pela criação, a Louis Vuitton sempre apoiou as artes e a herança cultural. É uma honra desenhar este baú que irá transportar e proteger uma das obras-primas mais conhecidas de todos os tempos», explica Michael Burke, diretor e CEO da Louis Vuitton.

O diretor geral do museu Rijksmuseum, Taco Dibbits, acrescenta: «O Rijksmuseum e a Louis Vuitton partilham a mesma herança numa paixão pelo expertise, qualidade e arte. Confiámos na Louis Vuitton para criar um baú único para o transporte da obra-prima de Vermeer, A Leiteira. É uma das mulheres mais especiais da nossa coleção e desta forma viajará de forma segura de Amesterdão para a exposição no Japão.»